segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Desenhando a Vida

Por: Laís Sales

post

Ela desenhava, tinha aproximadamente 9 anos, pele dourada, cabelo estilo black power, altamente animada, falava sobre o caminho até a terapia e sobre o dia. Desenhava o tempo, o clima. Estava nublado, ela fez chover sobre as flores fincadas na terra e me alertou que é de lá que vem os alimentos e que cada flor produz uma coisa: grãos, frutos, beleza.

A chuva caiu. “Cada pingo pinta uma flor”, ela disse, isso me chamou atenção. A chuva pinta as flores de seu desenho e elas produzem alimentação.

-Eu falo com os animais.

-Fala com quais animais?

-Com todos, eu sou bicho baiano. Bicho baiano imita tudo que é bicho. Todo dia, eu falo com os pombos. Às vezes eu não entendo o que eles falam, aí eu peço a Deus pra Ele me dizer, e ele fala aqui no meu coração.

Talvez, muitos de nós adultos tenhamos perdido essa capacidade de ver a chuva como o que nos auxilia na alimentação. Quem sabe tenhamos deixado de lado o contato com a natureza, os animais. Estamos preocupados demais com quanto tempo temos até nos aposentar, contas a pagar, atividades obrigatórias escritas na agenda da alma, correria, estresse, ansiedade, depressão e não vemos que os pombos nos chamam para conversar, que a chuva cai para alimentar, que cada dia é um dia, é uma nova chance de recomeçar, de se reconectar com o mundo interior, com as pessoas de uma outra forma, uma maneira que auxilie o crescimento próprio e delas.

É possível que precisemos de algumas aulas práticas com esta criança sobre como viver a vida.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone
Sobre o autor

Laís Sales

"Apenas uma gota no oceano da vida"

COMENTÁRIOS

BUSCAR

facebook instagram twitter youtube

Tem uma sugestão?

Indique um post!

NEWSLETTER