quinta-feira, 16 de março de 2017

Cuidado com as pessoas tóxicas

Por: Ana Santana

post

 

Não importa sua crença e/ou religião, não importa se você acredita em energia humana, aura, alma, santo que bate ou santo que não bate (como traz o ditado popular). Nada disso inibe a ação que pessoas tóxicas podem ter na vida de qualquer um. E é preciso ter muito cuidado.

Elas estão por todas as partes e, algumas vezes, não teremos mesmo como evitar o convívio com elas. No entanto, precisamos estar atentos para não deixar que o convívio e o contato ultrapassem as barreiras e nos contamine. São pessoas manipuladoras, egoístas, invejosas, pessimistas, entre muitas outras coisas, que estão o tempo todo emanando negatividade.

Esse tipo de gente parece não sossegar até deixar tudo ao seu redor pesado, assim como se sente por dentro. Estão sempre contando coisas ruins e raramente, ou me arriscaria a dizer nunca, nos respondem um “e aí, tudo bem?” com “sim, está tudo bem”. Não! Essas pessoas vivem com problemas impossíveis de serem resolvidos, com dificuldades no trabalho, casa, família, relacionamento amoroso, na vida. Nada anda e nada flui para elas. Sendo assim, querem nos ver da mesma forma. Não torcem pela nossa felicidade e, sempre que podem, colocam defeito em algo nosso.

Pare, observe e se cuide. Não podemos fazer muita coisa por essas pessoas, mas podemos fazer por nós. Por isso, é preciso criar formas de defesa. Aprenda a não lhes dar tanta importância, a não ouvir suas negatividades. Afaste-se sempre que puder, mesmo que aos poucos. Tenha cuidado com o que conta sobre sua vida, seja o mais reservado possível. E cuide do seu interior, da sua espiritualidade, de como se sente internamente. Cuide-se! E entregue as pessoas tóxicas nas mãos da vida, dos seres superiores. Não guarde ressentimentos, o fardo de ser tão pesadas e negativas, elas já carregam. Quer coisa pior?

Quando você aprende a reconhecer e a lidar com esse tipo de situação, as coisas tornam-se mais fáceis e você verá como é satisfatório fazer parte do lado de cá, que não se contamina e não perde a essência por coisas ruins que nos cercam. É um trabalho que exige paciência, mas é recompensador. Ser blindado nos possibilita a aproximação com o bem exterior e interior. E isso sim vale a pena. Sempre.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone
Sobre o autor

Ana Santana

Pernambucana por naturalidade, baiana por amor, estudante de psicologia, intensa, indecisa e escorpiana. Escrever é fazer minha alma respirar e meu coração suspirar.

COMENTÁRIOS

BUSCAR

facebook instagram twitter youtube

Tem uma sugestão?

Indique um post!

NEWSLETTER