segunda-feira, 3 de abril de 2017

A Manifestação do Ego

Por: Lucas S. Ferreira

post

Observando todos os movimentos que temos presenciado nos últimos tempos, muitas considerações podem ser feitas, tanto positivas quanto negativas, obviamente. Mas o interessante de se perguntar é que posição você tem tomado?

Ou melhor perguntar, você sabe que posição tomar?

E se sabe que posição tomar, você realmente sabe pelo que tem lutado? Você sabe o que tem exigido ou renunciado?

Nunca generalizando e muito menos tomando partido de alguém aqui, o que mais observo é que as pessoas querem que você respeite e aceite a posição delas, porém elas não querem ter a mesma atitude quanto a você.

Existem pessoas muito bem informadas quanto aquilo que defendem e que estão levantando as suas bandeiras de maneira persistente e até mesmo coerente, porém essas mesmas pessoas que exigem o respeito e a liberdade de se expressar não respeitam a posição de outrem.

A manifestação que elas fazem é a manifestação do próprio ego. A manifestação da sua maneira de pensar, sentir e agir, porém que é feita para si própria ou apenas para o grupo que apoiam. Aqueles que lhe são contrários são atacados das mais diversas formas possíveis, como se não merecessem respeito pela causa que lutam.

Onde está a coerência nisso?

Onde encontramos inteligência em atos como esses?

Se quero defender uma causa, menosprezando, atacando ou diminuindo a causa do outro, eu não passo de um ignorante que não tem o mínimo de consciência pelo que estou fazendo. Estou massageando meu ego nas redes sociais ou vias públicas me colocando numa posição de ativista presente que não sabe fazer nada mais do que olhar para o meu próprio umbigo.

Obviamente, existem coisas e expressões de ideologias que ferem os direitos humanos, que atacam o espaço de “ser pessoa”, mas o que vou fazer com relação a isso? Simplesmente atacar?

Que avanço que eu posso ter quando eu só sei ranger os dentes junto com os outros cachorros?

Onde estão as alternativas que fogem ao julgamento, a depredação e ao assassinato?

Nos gabamos de sermos seres pensantes, porém não paramos para pensar em nossas próprias ações. Enxergamos somente as nossas vontades EGOístas.

Tome uma posição, vá a luta, escolha uma causa, veja o mundo. Porém seja inteligente. Ninguém detém a verdade.

O que temos em mãos são somente pedaços diferentes que unidos podem formar o mesmo quadro.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone
Sobre o autor

Lucas S. Ferreira

Mineiro, Psicólogo por formação, escritor por insistência, desenhista por hobbie e pianista por não ter mais o que fazer!

COMENTÁRIOS

BUSCAR

facebook instagram twitter youtube

Tem uma sugestão?

Indique um post!

NEWSLETTER