quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Cartas de uma paixão não correspondida

Por: Alberto Silva

post

Querida Irene,

Certamente ao abrir esse envelope, uma das coisas que você menos esperaria ou jamais esperaria seria uma declaração minha, ainda mais repleta de afagos e solicitudes. Bem, resolvi dedicar parte do meu tempo nessa tarde a escrever algumas coisas para você, aproveitando tanto o fato de que nós terminamos a estação da primavera não muito bem no que diz respeito a nossa convivência, historicamente tão afetuosa, quanto por estarmos completamente distanciados nesses tempos conturbados; tempo para o qual eu antes imaginava uma situação de completa normalidade para esse processo afetuoso que nós começamos a construir desde muito tempo.

Sei que logo no início de maio eu conversei contigo e resolvi esclarecer aquele mal-entendido tolo no qual cada um de nós dois imaginava estar com raiva um do outro. Na semana seguinte, nós brigamos no dia da prova do jantar na casa da Helena. E logo depois, eu fui um idiota ironizando algo que você falou na saída daquele recinto. Sim, eu sou uma pessoa que comete erros e às vezes insisto neles. Mas sempre chega uma hora em que eu reconheço a necessidade de pedir desculpas. Minha humildade é suficiente para isso.

No teu caso, as discussões me doíam ainda mais. Porque para mim você tem uma importância ainda maior do que qualquer pessoa que faça parte do meu círculo social. Você não é só a pessoa mais linda e de olhar mais arrebatador, mas uma das mais incríveis e deslumbrantes que eu conheço. E eu estou falando isso de coração. Estou falando isso porque nessa tarde de agosto eu decidi que é melhor expor os meus sentimentos do que deixá-los guardados. Sim, Regina. Eu na verdade sou apaixonado por você. Pode parecer piada ou mesmo surpreendente. Mas isso é algo que eu venho deixando trancado comigo há meses, na tentativa pueril de sufocar um sentimento que se mostra indominável.

No dia em que eu te convidei para aquela festa na qual tocava blues, minha intenção não era apenas de curtir o bom som que ali se disseminava – a música era pretexto de um convite. Eu tinha falado para mim mesmo que ia dizer tudo para você. Mas eu sou completamente travado para esse tipo de coisa. Acabei saindo daquela festa decepcionado comigo mesmo por não ter coragem de assumir o quão encantado por você eu estava e ainda estou. Minha vontade era e ainda é de te encontrar, de te dar um abraço ou mesmo um beijo. Porque paixões são coisas que a gente não esquece tão fácil quanto gostaria. Ainda mais quando se trata de pessoas de luz como você. Caso você não queira responder, ignorando o que leu; ou mesmo não queira mais falar comigo ou definitivamente olhar na minha cara, eu entendo perfeitamente.

Não quero que você se sinta constrangida de maneira alguma com o que aqui está escrito.

Só quero que você saiba que no dia em que estiver de braços abertos, tem uma pessoa te esperando em algum lugar dessa cidade. Essa pessoa sou eu.

Um abraço de quem te ama,
Jacob.3dd46d191d07a2253d6a0f0d76a6abcfMeu caro Jacob,

Li a sua mensagem e confesso que eu nunca esperaria por isso, realmente estou surpreendida. Porém, agradeço pela sua honestidade e coragem em ter me falado tais palavras.

Realmente não terminamos a estação muito bem. Tivemos alguns mal entendidos, e algumas brigas, mais pelo contrário eu não acho que tenha sido discussões bobas, porque se fossem eu de certa forma não teria mudado a forma como sempre tratei você. Digo isso, pois eu costumo tratar as pessoas como gostaria de ser tratada, e eu faço de tudo para construir uma boa relação com elas, posso brigar, ficar chateada as vezes,  mais isso ocorre porque quando vejo que não há muita reciprocidade das pessoas, não vale a pena me esforçar para tratá-las como eu gostaria. Eu sou uma pessoa bem sincera, então gostaria de pedir a você para que não me entenda mal, posso estar errada e é só uma opinião. As vezes você é muito egoísta, e só pensa em si mesmo, então eu me via ali como uma pessoa que tentava fazer de tudo por você, até porque eu gosto de tratar os meus amigos bem, e não sentia que isso retornava.

Esse é o meu jeito, inclusive já briguei com outros amigos por conta disso, e lógico que ninguém é obrigado a nada, mais eu espero pelo menos o mínimo das pessoas…
Quanto a você estar apaixonado, como falei isso me espanta imensamente. Mas também não posso esconder a verdade, porque o que menos gosto nessa vida é iludir as pessoas. Não crie falsas expectativas sobre mim. De verdade, eu gosto muito de você, da sua perspicácia e até mesmo do seu sorriso. E entendo que paixões são coisas difíceis de lidar, não escolhemos por quem nos apaixonamos. E também é muito difícil de esquecer, afinal eu também tenho as minhas. Não quero magoar você, obrigada por todo o carinho, mas eu vejo você apenas como um amigo, não o vejo de outra forma.
Também  não quero que se sinta constrangido ao ler o que eu escrevi aqui, pois gostaria de dar continuidade a essa amizade. Nós sempre nos divertimos, e foi algo leve e tranquilo, apesar de alguns momentos como esses últimos. Talvez sejam os ares sombrios e pesados da nossa época.
Então é isso, poderíamos dar continuidade a nossa amizade se você quiser, pois é algo que eu gostaria muito e vou estar aqui para isso.

Beijos,
Irene.

par-de-tacas-em-cristal-baccarat-D_NQ_NP_451901-MLB20442241499_102015-F

Bom dia, Irene

Confesso que fiquei aliviado com a sua resposta e já esperava por ela. Tanto que enviei essa carta mais com pretensões de fazer desabafos sentimentais do que alimentar esperanças tolas (embora o final da mensagem não deixasse transparecer isso). Realista, ou se preferir pessimista como eu sou, sei que não seria factível da minha parte esperar correspondência quando nem eu mesmo era capaz de demonstrar sinais mínimos de sentimentalidade durante esse tempo todo. Eu passei esses últimos meses agindo apenas como um amigo e tentando te esquecer todo dia, com ódio de mim mesmo por sentir o que eu sentia. Daí vem a sua surpresa. Do fato de que eu consigo disfarçar muito bem tudo o que eu sinto. Passei muito tempo sem nutrir nenhum sentimento por você, mas de repente surgiu essa paixão incômoda. Infelizmente…

Você foi a primeira pessoa para quem tive coragem de escrever uma carta dessa natureza. Fiquei resistindo durante certo tempo a fazê-lo. Vou utilizar essa técnica mais vezes, até porque sou melhor com palavras escritas do que faladas. Quem sabe então… sobre a nossa amizade, creio que já está desgastada e dificilmente voltará a ser como antes. Apesar da gente falar para nenhum dos dois ficar constrangido, a verdade é que há nesses escritos um constrangimento gigantesco. É inevitável que as coisas saiam da sua normalidade entre duas pessoas depois que palavras dessa ordem são ditas.  É um pouco chato dizer isso, até porque a gente ainda vai se ver um dia. Mas enfim, vou tentar reconstruir nossa amizade com os cacos que restaram.

Um abraço,

Jacob.

4-PCS-Mirror-Polishing-Real-Stainless-Steel-Cutlery-Gold-Silver-Flatware-Set-Plated-Elegant-Knife-Fork.jpg_640x640

Jacob,

Não vejo problemas quanto a isso. Afinal, não quero complicar nada, muito pelo contrário…  Sei que essas coisas do coração nós não podemos controlar. Mas só quero que saiba que eu vou fazer o possível para reatarmos os laços da maneira mais pacifica possível, com notório teor de tranquilidade. Só precisamos descontrair, não pretendendo criar barreiras, pois afinal antes de tudo ainda considero você um amigo .

Até mais, 
Irene.

*A crônica romântica dessa coluna é uma adaptação literária estritamente baseada em fatos reais.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone
Sobre o autor

Alberto Silva

Alberto Luís Araújo Silva Filho. Graduando em Ciência Política pela Universidade Federal do Piauí e membro do Grupo de Estudos em Teoria Política Contemporânea (DOXA), vinculado ao Grupo de Pesquisas sobre Instituições e Políticas Públicas (CNPq). Além de amante da ciência política, é também apaixonado por sociologia, cinema e literatura. Colaborador semanal do Genialmente Louco.

COMENTÁRIOS

BUSCAR

facebook instagram twitter youtube

Tem uma sugestão?

Indique um post!

NEWSLETTER