quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Hoje estou de luto

Por: Lucas S. Ferreira

post

Por mais que você seja forte e resistente as coisas da vida, em alguns momentos você irá se deparar com situações, coisas ou pessoas que irão lhe fazer perder a esperança… por alguma razão.

Alguns são mais fortes, alguns mais sensíveis, outros mais distantes e outros bem próximos e íntimos, porém em alguns momentos você vai se ver sozinho, porque nada parece favorecer os seus ideais ou amparar as suas convicções.

Vai ser só você e você.

Hoje eu disse para eu mesmo, “Estou de luto”.

Estou de luto por essa sociedade que não se enxerga e que não percebe a cava que tem cavado para si própria, por tamanha indiferença e solidão que tem plantado.

Em que momento o dinheiro ficou tão importante?

Em que momento a alegria de uma pessoa ficou tão passageira?

Em que momento a oportunidade de fazer o bem a alguma pessoa,

sem nenhum interesse, se tornou uma atitude de segundo plano?

Pode ser que eu seja sensível demais as coisas que acontecem a minha volta, e pode ser que eu me deixe levar demais pelas minhas emoções.

Porém prefiro ser assim a me vestir de uma carapuça capitalista que nada mais faz do que gerar marionetes que não fazem mais nada por suas vidas do que simplesmente juntar dinheiro e se matar de trabalhar por coisas que não são suas.

Hoje estou de luto por vocês…

Não digo que você não deva trabalhar, mas achar que no final da sua vida ter dinheiro ao seu lado vai ser mais importante do que ter pessoas, faz de você um perfeito idiota.

Não se venda, não se corrompa, não se entregue por tão pouco.

Numa época onde o que mais vemos é a corrupção fazer parte de praticamente tudo o que assistimos, ter coração para escapar da voz sedutora do ouro é privilégio para os poucos inteligentes que resistem.

E não acredite que você está livre! Não acredite que você é melhor só por que paga suas contas em dia! Talvez você esteja negligenciando a todos a sua volta, pois acha que já faz mais que o suficiente colocando comida em cima da mesa.

Às vezes o que mais esperam é um momento de atenção ou que você baixe a guarda para que um momento de carinho e misericórdia aconteça.

Queria muito que você fosse diferente, e se não que é, que pelo menos tentasse ser, mesmo que errasse um pouco ou muito.

Queria que amanhã o mundo amanhecesse diferente, e as pessoas não estivessem tão preocupadas assim em entristecer umas as outras…

Porém como isso é algo muito complicado de acontecer, eu ainda continuo dizendo que estou de luto.

Mas ainda luto pra que esses dias melhores possam um dia enfim chegar…

 

Abraços sempre

https://www.lucasferreirapsicologia.com/

https://www.facebook.com/lucasferreirapsicologia/?ref=bookmarks

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrPin on PinterestEmail this to someone
Sobre o autor

Lucas S. Ferreira

Mineiro, Psicólogo por formação, escritor por insistência, desenhista por hobbie e pianista por não ter mais o que fazer!

COMENTÁRIOS

BUSCAR

facebook instagram twitter youtube

Tem uma sugestão?

Indique um post!

NEWSLETTER