Razões para os homens buscarem a ajuda da telemedicina em seus cuidados médicos

As organizações de saúde estão oferecendo consultas virtuais e expandindo suas opções de telessaúde.

A telemedicina permite consultas por vídeo ou telefone entre um paciente e seu profissional de saúde, beneficia tanto a saúde quanto à conveniência. Mais prestadores de serviços de saúde estão se oferecendo para “ver” pacientes pelo computador ou smartphone.

A tecnologia aprimorada tornou a telemedicina mais fácil, mesmo para aqueles que não se consideram conhecedores de computadores. A telemedicina, também conhecida como telessaúde, oferece muitas vantagens, incluindo: conforto e conveniência

Com a telemedicina, você não precisa dirigir até o consultório médico ou clínica, estacionar, caminhar ou sentar em uma sala de espera quando estiver doente. Você pode consultar seu médico no conforto de sua própria cama ou sofá. As visitas virtuais podem ser mais fáceis de encaixar em sua agenda lotada. Com a telemedicina, dependendo do seu horário, talvez você nem precise se afastar do trabalho ou outros afazeres.

Como os homens podem se beneficiar da teleconsulta!

A teleconsulta pode colaborar para que o público masculino deixe alguns estigmas e preconceitos de lado e procure o suporte da urologia online em seus cuidados com a saúde.  

Desde 1998, o Viagra tem sido usado no tratamento de impotência sexual masculina. Está disponível mediante receita médica para homens acima dos 18 anos. Os efeitos colaterais não são frequentes e normalmente não são graves.

Por ser considerado um “cura-tudo” para doenças sexuais, a maioria dos homens recorre ao Viagra acima de outros tratamentos ou medicamentos para disfunção erétil para vencer um problema clássico: como durar muito tempo na cama.

Tomar Viagra diariamente em uma pequena dose ajuda a reduzir a progressão da disfunção erétil e melhora a capacidade de dos homens urinarem. 

À medida que os homens vão envelhecendo, eles têm um pouco mais de dificuldade para urinar porque a próstata fica maior, uma condição chamada Hiperplasia prostática benigna. A próstata, como o pênis, consiste em muito músculo liso, e relaxar o músculo liso diminuirá a aderência da próstata à uretra. A maior aderência é o que causa dificuldade em urinar.

Ainda, o uso regular de estimulante sexual colabora para uma melhor qualidade de vida. Ajuda na auto-estima e autoconfiança masculina. Há vários relatos de homens tomando esses estimulantes e exibindo melhor qualidade de vida do ponto de vista da confiança e satisfação sexual.

Há evidências científicas de que o Viagra e outros medicamentos para disfunção erétil podem ajudá-lo a prolongar sua ereção. Se você estiver tendo problemas sexuais durante um longo período, é interessante  entrar em contato com um médico urologista. Você pode fazer isso via teleconsulta

Como o Viagra é usado

O Viagra vem como um comprimido oral em diferentes dosagens. Converse com seu médico qual é a dose apropriada para você. Para uso diário a forma genérica, sildenafila, vem em comprimidos de 20 mg. Um comprimido de 20 mg por noite, é uma dose clássica. 

Quando usado para conseguir uma ereção prolongada, o Viagra normalmente leva quase hora para funcionar. Quanto tempo ele funciona varia de pessoa para pessoa. Mas em todos os casos, você precisará estar sexualmente excitado para obter uma ereção. Alguns homens sofrem com um distúrbio; a ejaculação precoce. Contudo, ejaculação precoce tem tratamento.

Hoje, uma variedade de tratamentos está disponível para a ejaculação precoce, variando de sprays, como spray de ejaculação precoce, à base de lidocaína a técnicas como a estratégia de parar e começar, a técnica de apertar e masturbar antes do sexo.

O Viagra pode ajudá-lo a durar mais?

O que o viagra faz é aumentar a capacidade do sangue de fluir para o tecido macio e erétil e os vasos sanguíneos do seu pênis. Isso torna mais fácil para você obter e manter uma ereção. Também pode lhe dar uma ereção mais firme que melhora a experiência sexual para você e seu parceiro. 

Inibidores de PDE5 como Viagra (citrato de sildenafil), Cialis ( tadalafil ) ou Levitra (vardenafil) são prescritos como tratamento para a ejaculação precoce. 

Entretanto, tratamentos de disfunção erétil, provavelmente não afetarão a quantidade de tempo que você pode fazer sexo antes de ejacular ou a quantidade de sensibilidade que você experimenta durante o sexo quando atinge o orgasmo e ejacula.

Durar mais na cama

O Viagra faz você durar mais tempo na cama? Não há uma resposta clara de qualquer maneira. 

Embora os resultados possam parecer promissores, não há evidências suficientes para nomear o Viagra como um tratamento padrão de ejaculação precoce. Há muitos mitos em relação a este remédio. Se você deseja simplesmente manter uma ereção por um longo período de tempo, medicamentos para disfunção erétil, como o Viagra, podem ser a opção para você. 

Para os homens, a disfunção erétil e os problemas ejaculatórios são as dificuldades sexuais mais comuns. Com a introdução do Viagra, no entanto, os problemas de disfunção erétil são muito menos frequentes e mais facilmente tratados. Em contraste, os problemas ejaculatórios continuam a ser comuns entre os homens e muitas vezes criam sentimentos de vergonha e constrangimento para os homens que lutam com essa dificuldade.

Indo mais a fundo

Quando um problema de ejaculação se torna um distúrbio? Esta é uma questão subjetiva e é baseada no nível de angústia que é experimentado pelo homem ou sua parceira. O tempo desde o início da atividade sexual até a ejaculação varia de um indivíduo para outro. Este período de tempo é chamado de latência ejaculatória. O que pode ser um problema para um homem pode ser aceitável para outro. Normalmente, os distúrbios ejaculatórios se dividem em duas categorias. São eles: ejaculação retardada e ejaculação precoce. 

Na grande maioria dos casos, a abordagem terapêutica mais eficaz para a disfunção ejaculatória é uma combinação de terapia biológica e psicológica. Desta forma, os aspectos emocionais e físicos do problema podem ser abordados. Do ponto de vista emocional, é importante entender a história e os antecedentes do indivíduo. Questões como depressão, ansiedade, experiências sexuais passadas, trauma psicológico e histórico de relacionamento são considerações importantes que precisam ser discutidas no início da avaliação.

Independentemente dos problemas psicológicos, uma boa avaliação médica ou urológica é sempre encorajada antes de iniciar um programa de tratamento comportamental. Desta forma, quaisquer considerações médicas que contribuam para o problema podem ser compreendidas desde o início.

Do ponto de vista médico, a disfunção ejaculatória é frequentemente considerada um problema relacionado ao nervo. Nesses casos, a sensibilidade peniana pode ser avaliada usando vários instrumentos que produzem vibração.

Além disso, um histórico médico é obtido com atenção especial a qualquer lesão neurológica ou trauma anterior no pênis. Outras disfunções sexuais, como baixo desejo e disfunção erétil, também podem acompanhar o problema ejaculatório e precisam ser tratadas.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × 1 =